A obra literária é considerada um dos contextos mais emblemáticos da cultura ocidental, publicado pela primeira vez em 1511.

A Academia Amazonense de Letras recebeu no Salão do Pensamento Amazônico Álvaro Maia, convidados e amantes da literatura para o lançamento da obra intitulada “Elogio da Loucura”, de Erasmo de Roterdã, com tradução direta do latim de Antônio Guimarães Pinto, publicado pela Editora Almedina.

O lançamento contou também com a presença da Gestora da Escola Estadual de Educação Especial e de Surdos Augusto Carneiro dos Santos professora Haydeê Carneiro, Professora da Faculdade Uninorte Yeda Carneiro e Professor da Faculdade Nilton Lins Raimundo Nonato de França Fonseca, além da presença dos membros Acadêmicos como Elson Farias, Marcos Frederico Krüger, Sérgio Cardoso, Mazé Mourão, Carmem Novoa e Marcus Barros e Marilene Corrêa.

A Composição de Mesa de Honra foi formada pelo autor da obra Prof. e Dr. Antônio Guimarães Pinto, Presidente da Academia Amazonense de Letras, Dr. Aristóteles Alencar, Vice- Presidente Abrahim Baze, Profa. Dra. Marilene Corrêa e Prof. Dr. José Alcimar de Oliveira.

Durante a cerimônia, o autor destacou a produção da obra literária como um dos emblemáticos da cultura ocidental publicado pela primeira vez em 1511, é uma das críticas mais implacáveis à vaidade, orgulho e contradições da natureza humana e apresenta uma mensagem de funda espiritualidade e afirmação na defesa dos valores do pacifismo, ou “irenismo”, conceito de que Erasmo foi, senão o iniciador, pelo menos seguramente um dos maiores e mais eloquentes apóstolos.

Após a apresentação da obra, um grupo de coral formado pelos músicos Rosejane Farias, Ivete Angeli e Samuel Lucena e Adailson Cunha apresentaram o musical no estilo renascentistas – eruditas com três composições. Toda programação teve a interpretação em libras realizada por Renan Rodrigues.

Os filhos do autor Alan Daniel Riker Lages e Miguel Antônio Lages da Silva Pinto e a sobrinha do professor, Bruna Maria Lages da Silva promoveram uma singela homenagem com a entrega de uma placa de agradecimento e um buquê de flores. O autor Antônio Guimarães Pinto recebeu das mãos da Acadêmica e Profa. Dra. Marilene Corrêa, o título de Membro Honorário da Academia Amazonense de Letras.

A cerimônia encerrou com a sessão de autógrafo e o coquetel ofertado aos convidados, servido no Salão Memorial da Academia Amazonense de Letras.

Sobre o autor: Antônio Guimarães Pinto, é graduado em Filologia Clássica pela Universidade de Coimbra (1978), mestrado em Literaturas Clássicas pela Universidade de Coimbra (1995), doutorado em Ciências da literatura pela Universidade do Minho (2001) e professor da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Granada, Espanha. Possui Pós-Doutorado do Ministério da Ciência e Tecnologia, de Portugal, desenvolveu trabalhos de pesquisa na Universidade Católica Portuguesa, atualmente é Professor da Faculdade de Letras da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Em 2015 realizou pós-doutorado na Universidade da Aveiro, centrado na obra lírica do poeta neo-latino Manuel Pimenta.

*Com informações da ASCOM-AAL
E-mail: ascom.aal@gmail.com / academiadeletras.am@gmail.com
Contatos: (92) 99219.6767 / (92) 98835.9047 – Leidy Amaral

Siga nossas redes sociais:
Instagram: @academiadeletras.am
Facebook: academiadeletras.am
Youtube: @academiaamazonensedeletras1981
Tiktok: @academiadeletras.am